Um ativista do grupo de protesto russo Pussy Riot foi hospitalizado encontrando-se em descrito como estado grave.

As informações são avançadas pela imprensa russa que refere um possível caso de envenenamento. O estado de saúde do ativista não foi oficialmente confirmado.

De acordo com mensagens publicadas nas redes sociais por outros elementos do grupo, o ativista teria sido internado nos cuidados intensivos do departamento de toxicologia de uma unidade hospitalar.

O ativista Pyotr Verzilov é marido da ativista Nadezhda Tolokonnikova, igualmente membro do grupo de protesto.

De recordar que Pyotr Verzilov esteve envolvido numa invasão de campo durante a final do Mundial de futebol que reuniu as equipas da França e da Croácia e que teve lugar na Rússia.

Fonte: https://pt.euronews.com/

Comentários

comentários