O jornal Al Hussein esteve presente no Palácio Sapere em Nekane para entrevistar Sua Excelência Irina Sopas, presidente do Gabinete Real do Reino de Gastón. O Palácio Sapere é sede do Gabinete Real e foi projetado por Sonja Zacary.

Segue o conteúdo completo!

1. Majestade fale um pouco da história de Gastón e sua cultura.

Irina: O Reino de Gastón foi criado como país imaginário inicialmente para o meu livro de romance, Bia a princesa do Reino de Gastón. Entretanto evoluiu para micronação. A sua história começa em 80 a. C. com a passagem dos cartagineses e continua até a atualidade. Assim como todas nações europeias, Gastón é rico em história, o que leva a um património cultural diversificado, influenciado por muitos países e povos, que incluem os ibéricos, celtas, celtibéricos, latinos, visigodos, católico-romanos e islâmicos.

2. Em sua opinião, quais são os elementos principais para formação de uma micronação?

Irina: O conhecimento de história, geografia e política é importante. Estas três áreas são a base para a criação de uma micronação e para manutenção da mesma. Sendo o micronacionalismo a simulação de pequenos países, é de essencial importância a leitura e pesquisa de clássicos como Montesquieu, Thomas Hobbes entre outros. Noção de legislação mesmo que em lato sensu também é fundamental

3. Queremos saber quais são as expectativas de Gastón para 2018?

Irina: Acredito que a maior notícia em 2018 será o anúncio de um casamento real. A micronação há muito tempo precisa de uma festa. A nível politico, não existirão novidades, contudo no setor económico, Gastón pretende finalmente abrir o BNG – Banco Nacional de Gastón aos nacionais e estrangeiros. O objetivo é impulsionar a economia do país. A criação de bairros sociais com moradias abaixo do preço de mercado nacional é outro projeto, que ganhará asas no próximo ano.

4. Deixe uma mensagem aos escorvaneses.

Irina: Aos escorvaneses desejo antes de tudo, um feliz natal e próspero ano novo. Que a aliança e amizade de Gastón e Escorvânia siga por muitos e longos anos. Gastoneses e escorvaneses são irmãos e entrarão 2018 lado a lado, prontos para fazerem do micronacionalismo um lugar melhor.

5. Majestade deixe suas considerações finais.

Irina I: Como presidente do Gabinete Real do reino de Gastón agradeço em nome do povo, a Escorvânia pela entrevista. Foi recebida com grande carinho por mim e pelos gastoneses. Espero que o Reino possa retribuir.

O Jornal Al Hussein deseja prosperidade ao Reino de Gastón, um grande aliado da Escorvânia.

Fonte: http://jornalhussein.blogspot.pt/

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *