Como resultado da correspondência entre Irina Sopas, presidente do Gabinete Real de Gastón e Pedro I, Rei de Santa Cruz, e após a ratificação pelo Decreto GR 10T 29/03/2013 no dia 29 de Março foi formalizado o processo de assinatura do Tratado de Livre Trânsito, Comércio, et cetera entre Santa Cruz e Gastón.

De acordo com o Tratado, os cidadãos do Reino de Gastón e do Reino de Santa Cruz possuem livre trânsito nos territórios pertencentes a ambas micronações; assim como os cidadãos de Gastón poderão abrir empresas de qualquer natureza em território Santacruzense, sem que haja ônus para tal e desde que cumpram o ordenamento jurídico atual do Reino de Santa Cruz e suas futuras alterações; todo cidadão do Reino de Gastón irá receber uma conta no Banco de Santa Cruz como incentivo ao sistema monetário e comercial do Reino, e o valor repassado pela Coroa Santacruzense será de Cr$ 500,00 (Quinhentos Cruzeiros), desde que percorrido todos os trâmites legais para a validação de visto no território do Reino; os cidadãos do Reino de Gastón poderão juntar-se a micro igreja Santo Antônio de Lisboa auxiliando, tornando-se membros e até mesmo exercendo funções administrativas e ministeriais; por fim, os cidadãos do Reino de Gastón poderão integrar a junta de conselheiros do Rei, para que o auxilie no desenvolvimento do Reino de Santa Cruz.

Antes da realização deste Tratado, as micronações já tinham se reconhecido anteriormente como pode ser visto no DEC GR 2R / DORG – Nº 0009GR ou no Reconhecimento MIcronacional.

Comentários

comentários